No próximo dia 21 de abril (sábado), o projeto Petiz - Festival de Arte para Infância e Juventude  promoverá a segunda edição da “Feira do Troca-Troca”, com ações no Espaço Xisto e na Dimas, no Complexo dos Barris, das 13h30 às 17h, com acesso gratuito. A Feira é um espaço destinado à solidariedade e ao consumo consciente, através trocas de livros e brinquedos entre as crianças.

 

A Feira foi idealizada como uma maneira engajada e divertida de repensar a forma de consumo de adultos e crianças, estimulando assim a prática da troca brinquedos, ao invés da compra. A iniciativa serve para sensibilizar as pessoas sobre as consequências do consumismo infantil e minimizar e prevenir os prejuízos decorrentes dele. Este ano, essa ação do projeto Petiz conta com a parceria da DIMAS – Diretoria de Audiovisual da Fundação Cultural do Estado da Bahia – e traz também em sua programação um conteúdo pensado na importância da constituição de um ambiente de interação e ludicidade para crianças e jovens dentro da arte do cinema.

 

 

Feira do Troca-Troca: uma tarde de troca de livros e brinquedos
PROGRAMAÇÃO

 

13h30 – Exposição: Lanterna Mágica - Audiovisual, Interação e Ludicidade  

(Curadoria: Aline Terra Nova, Roque Araújo e Simone Lopes)

A ação de memória e difusão Lanterna Mágica é uma iniciativa da DIMAS em parceria com a Coordenação de Artes Visuais DIRART da Fundação Cultural do Estado da Bahia, voltada para o público infantojuvenil. Composta por objetos históricos da coleção de Roque Araújo, funcionário da instituição e idealizador do museu IRA, além de objetos do Núcleo de Memória Audiovisual DIMAS, a exposição conta um pouco da história do cinema baiano através da constituição de um ambiente de interação e ludicidade para crianças e jovens dentro da arte do cinema.)

Local: Galeria Pierre Verger (lateral)

 

13h30 – 16h – Momento: Troca-troca de brinquedos e livros  

 

15h – 16h – Oficinas Artísticas*

 

Oficina 01: É brincando que se aprende: oficina de educação musical

Com: Valnei Santos (Grupo Pé de Causos)

Público-alvo: 15 crianças  (04 a 06 anos acompanhada dos pais)

Música se aprende com o corpo e é pensando nessa perspectiva que as atividades que serão desenvolvidas durante a oficina terão como instrumento principal os sons produzidos com a movimentação e percussão corporal. Nesse sentido, os participantes serão estimulados experimentar e explorar as possibilidades sonoras. Serão também, durante a oficina, executadas canções e cirandas que fazem do ato de cantar um momento de integração e colaboração coletiva.

Oficina 02: De onde vem o som desse tambor? – contação de história e confecção de tambores

Com: Alexandre Geisler e Maju Fiso (Grupo Pé de Causos)

Público-alvo: 20 crianças (a partir de 07 anos)

A oficina pretende, a partir da apreciação da contação da Lenda do Tambor Africano, confeccionar pequenos tambores utilizando material reciclado (bobinas de linha de costura) e proporcionar uma curta experiência de musicalização tendo como suporte os instrumentos confeccionados pelos participantes.

 

* Para participar das oficinas artísticas, não será necessária inscrição prévia, entretanto as vagas são limitadas.

 

16h – 17h – Sessão Trânsito Livre - Exibições de Curtas e Animes (54min) 

Este é um espaço de trocas, não de venda de objetos. Afinal, trocar é mais divertido que comprar!
BOAS TROCAS!

Festival Petiz © 2019